Carvão, uma opção ao gás em Surubim.


Edição: Antonio Sandegi

Com o gás de cozinha custando R$ 108,00 em Surubim e a crise queimando o orçamento das famílias mais pobres, a lenha e o carvão no fogareiro ganharam espaço nas casas durante a pandemia. 

Brasileiro já usa mais lenha do que gás na cozinha. Em 2020, o consumo de restos de madeira em residências teve um aumento de 1,8% em relação a 2019, segundo a Empresa de Pesquisa Energética (EPE).

Os botijões de gás estão sendo guardados para uso emergente. Recorrer à lenha e ao carvão vegetal para cozinhar é um retrocesso na qualidade de vida das pessoas.